quinta-feira, junho 02, 2011

Personagens Inesquecíveis da Mídia

Hoje é um dia especial pois essa postagem é a número 2.000 desde que o blog foi criado em 2007. Para comemorar, eu estava relembrando alguns personagens e mascotes de produtos e marcas que apareciam na TV e revistas, vou tentar colocar os mais lembrados, quem passou dos 30 vai lembrar com muito carinho.



Antigamente, a margarina Claybom Cremoso se fazia presente no café da manhã dos brasileiros, nunca me esquecerei do sabor salgadinho que ela tinha. A menininha Nhac era a garota propaganda do produto, apesar de meiga e do tamanho do polegar, ela tinha uma fome voraz.




O Homenzinho Azul do comercial dos Cotonetes Johnson & Johnson surgiu em 1978, viva assoviando e dançando, sempre enrolado em uma toalha, às vezes ele deixava o bumbum aparecer, era muito engraçado.





Nos anos 70, surgiu o franguinho mais famoso do Brasil, é o Lequetreque, o mascote da Sadia. Ele sempre fazia os comerciais do Frango Defumado, mas depois passou a divulgar outros produtos e no novo século, ele ganhou uma versão digital em computação gráfica.




Sugismundo, surgiu no final dos anos 70, criado para a campanha do Governo Federal, "Povo desenvolvido é povo limpo". O personagem porco acabou virando apelido para criança que não tomava banho.


Com um jeitão de galã dos anos 50, Bond Boca, o garoto propaganda da Cepacol, uma linha de produtos que possuia enxaguatório bucal e pastilhas. Ele faz sucesso nos anos 80 como um agente secreto charmoso e sedutor que combatia os problemas bucais.





É impossível esquecer a Galinha Azul do Caldo Maggi, a meiga galinácea saiu da caixinha e virou uma personagem carismática inesquecível para todos nós, ela fez muito sucesso nos anos 90.




Bom dia com Kellogg´s! Era essa a frase que Tony, o tigre mascote dizia para as crianças. Tony era um dos personagens que representava um determinado cereal da marca, no caso dele era o Sucrilhos. O personagem surgiu nos anos 50 e também evoluiu.





Falando em tigre, não para esquecer o Tigre da Esso, o mascote foi criado em 1964 e queria passar a imagem de força e potência que a marca desejava.


Ainda falando da Esso, antes do Tigre aparecer nos postos de gasolina, quem representava a marca era o casal de gotinhas cheio de bossa em sua Lambretta.



Jotalhão, o personagem de Maurício de Souza nos anos 60, ficou famoso com o comercial do extrato de tomate Elefante da Cica que no final dos anos 70 acabou indo parar na embalagem como símbolo do produto.





Quem se lembra da menina loirinha que estampava as latas de ervilhas Jurema? A Jurema era outra personagem que também foi criada por Maurício de Souza e ficou muito tempo representando esse produto que na época era da Cica.




Nos anos 80, um mascote de carne e osso fez muito sucesso, trata-se do cão da raça Daschund que representava os amortecedores Cofap



Outro mascote conhecido desde os anos 80 é o Zé Gotinha, criado pelo Ministério da Saúde para campanha contra a Paralisia Infantil. A campanha funcionou pois a Pólio foi praticamente erradicada de nossa sociedade.

Outro personagem real que ficará na história da propaganda brasileira com certeza é o garoto Bombril que desde 1978 é vivido pelo ator Carlos Moreno. No comercial da esponja de aço, ele foi um verdadeiro camaleão incorporando vários personagens famosos e tipos.


Um outro personagem caricato nos anos 80 que ficou na memória de muitos brasileiros foi o Baixinho da Kaiser, no comercial da cerveja, ele nunca dizia nada, era popular e sempre se dava bem.





O garoto bocejando virou um ícone e é impossível não associar com a tradicional marca de cobertores Parahyba. Nos anos 60, teve até uma animação que fez muito sucesso na época.



Cobertores lembram o frio, o mascote da Casas Pernambucanas apesar de mal também foi inesquecível tanto na TV quanto nos comerciais de rádio nos anos 60.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...