Revistinhas Picantes

terça-feira, novembro 11, 2014


Quando a revista Playboy surgiu nos Estados Unidos nos anos 50, foi um escândalo, pois afinal de contas, o famoso "american way of life" era o modelo familiar cheio da moral e dos bons costumes copiado no mundo inteiro e a publicação vinha na contramão disso. 
Deu-se início as publicações de conteúdos masculinos entre as décadas de 50 e 60, com beldades seminuas e matérias que interessavam os homens, as revistas do tamanho de um gibi, ficaram conhecidas como "revistinhas", o papel era de qualidade inferior, mas tanto elas, quanto a Playboy publicavam ensaios até comportados, a nudez era meio velada, através de uma lingerie transparente. Os artigos eram interessantes e até muito bem escritos sobre vários assuntos, automóveis, comportamento, moda e etc.
Interessante é observar que as mulheres da capa, tinham beleza natural, sem silicone, plásticas e Photoshop, elas mexiam com as fantasias dos homens. 
Debaixo do colchão, era o lugar sagrado onde deveriam ser guardados os conteúdos picantes dessas revistas. Era muito comum, algum garoto se pego em flagrante com uma revistinha camuflada no meio do caderno, acabando parar na sala do diretor do colégio.
Nos anos 70, a revista Hustler revolucionou as publicações masculinas, mostrando fotos das genitálias femininas e masculinas, um estilo soft hardcore que depois foi adotado por outras revistas que estavam perdendo terreno, isso acabou com as tais revistinhas, que acabaram se tornando "inocentes" demais com esse estilo mais ousado de publicação.



























Via

You Might Also Like

0 comentários