Os 50 Anos do Seriado "A Feiticeira"

domingo, outubro 26, 2014

No dia 17 de Setembro de 1964 ia ao ar pela rede de TV americana, American Broadcasting Company (ABC), um dos melhores seriados de todos os tempos, o título original Bewitched, que do inglês significa "enfeitiçado". 
Aqui no Brasil, o seriado ficou conhecido como A Feiticeira e em Portugal, se chamou Casei-me com uma feiticeira.
Tudo começou quando o diretor William Asher que era casado com a atriz Elizabeth Montgomery, queria que a esposa tivesse um papel de destaque na TV, ele apresentou o piloto escrito pelo roterista Sol Saks que se inspirou nos filmes Casei me com uma feiticeira e Sortilégio do Amor. Na história, Samantha, uma feiticeira se casa com Darrin, um mortal, ela tenta viver como uma pessoa comum, apesar da oposição da mãe. 
No Brasil, o nome do marido de Samantha foi trocado para James, pois temiam que os telespectadores tivessem dificuldade de pronunciar Darrin. O mesmo ocorreu com a filha de Samantha, que na série se chamava Tabitha e aqui ficou como Tabatha.
 As gravações do seriado aconteceram no dia 22 de Novembro de 1963, coicidentemente o dia em que o presidente Kennedy era assassinato.

A primeira temporada de série era em preto e branco, de 1964 a 1966. No ano seguinte até 1972, passou a ser colorida. Com restauração e o lançamento do seriado em DVD, esses episódios em preto e branco foram colorizados digitalmente.
O sucesso foi imediato em todos os países, totalizando 8 temporadas e 254 episódios com 25 minutos de duração. O último episódio foi ao ar no dia 25 de Março de 1972.
Existe uma lenda urbana sobre que o seriado teria sido amaldiçoado por mexer com temas sobrenaturais, por conta das mortes dos atores e atrizes.

A abertura era uma animação criado pela Hanna-Barbera, com a versão instrumental da música Bewitched, cantada por Steve Lawrence.


Vamos conhecer algumas curiosidades sobre os personagens e os atores do seriado:

Samantha Stephens (Elizabeth Montgomery) - Uma feiticeira que se apaixonou por um mortal, o publicitário James Stephens, ela resolve levar uma vida comum, mas encontra a oposição da mãe, tem dois filhos: Tabatha e Adam, que possuem os dons mágicos herdados dela. Sempre entra em atrito com o marido por conta de seus poderes, mas acabam se acertando no final.
A atriz faleceu em 18 de Maio de 1995, vítima de câncer colon-retal aos 62 anos. A atriz teve 3 filhos: Robert, William e Rebecca. Suas duas gravidezes ocorreram durante as gravações, justificando assim o aparecimento de Tabatha e Adam na série.
Ela realmente não mexia o nariz durante seus feitiços, apenas movimentava os lábios superiores dando essa ilusão.


 James/Darrin Stephens (Dick York e Dick Sargent) - O publicitário e mero mortal, se apaixona por Samantha e se casam. Vive em conflito com a sogra Endora, que vive se metendo na vida do casal.
O ator Dick York atuou no seriado até 1969, ele possuia um problema gravíssimo na coluna ocasionado por acidente nas filmagens de Heróis de Barro, em 1959. Tomava muitos analgésicos e afetaminas para suportar a dor, com isso acabou ficando viciado nos medicamentos, às vezes passava mal e não ia gravar. Em uma dessas crises, ele desmaiou no set de gravação, foi internado às pressas em um hospital e depois disso ficou deitado na cama por 6 meses em tratamento, sendo substituido pelo ator Dick Sargent que havia feito o teste inicialmente, mas recusou o papel por um contrato com a Universal Studios.
Dick York morreu no dia 20 de Fevereiro de 1992 aos 64 anos, em decorrência de uma efisema pulmonar.
Dick Sargent morreu em 6 de Julho de 1994, vítima de câncer da próstata. Ele assumiu sua homossexualidade e lutava pelas causas gay.



Serena (Elizabeth Montgomery) - É a prima de Samantha, mas poderiam ser irmãs gêmeas pela semelhança. É moderninha e abusada, sempre se vestido no estilo Mod dos anos 60, também é uma feiticeira.
Serena sempre aparecia nos créditos como sendo interpretada por Pandora Spocks, muita gente acreditava até que a atriz tivesse uma irmã gêmea com esse nome. Nos bastidores, diziam que o diretor do seriado que era marido de Elizabeth, achava que ela ficava super sexy vestida como Serena e sempre levava-a caracterizada como a personagem para o quarto, como se fosse uma espécie de fetiche.



Endora (Agnes Moorehead) - É literalmente uma sogra bruxa que vive atormentando a vida de James, cujo o nome sempre esquece. Vive armando vários feitiços para convencer sua filha Samantha à voltar da vida sobrenatural de uma feiticeira. Foi casada com o feiticeiro Maurice, mas são separados.
Agnes morreu em 30 de Abril de 1974, vítima de câncer do útero. Era amiga do diretor Orson Welles, que foi responsável pela sua estreia no cinema, dublou a voz da gansa no filme A Menina e o Porquinho em 1973, também era PhD em literatura, foi professora de arte dramática na Universal Studios. Apesar de ter casado duas vezes, mais tarde ela disse em uma entrevista que era lésbica.



Tia Clara (Marion Lorne) - É uma velha feiticeira atrapalhada, porém adorável, sempre surge nos lugares mais inusitados, sempre quer ajudar, mas seus feitiços geralmente nunca funcionam direito.
Marion morreu no dia 9 de Maio de 1968, vítima de uma ataque cardíaco aos 84 anos.



Gladys Kravitz (Alice Pearce/Sandra Gould) - É a vizinha intromedita dos Stephens, vive bisbilhotando a vida alheia e atormentando o marido Abner. Às vezes, consegue ver alguns feitiços acontecendo, mas sempre é desacreditada.
Alice Pearce morreu no dia 3 de Março de 1966, vítima de um câncer do ovário aos 48 anos. Foi substituída pela atriz Sandra Gould.
Sandra iria entrar no seriado como Harriet, a irmã de Gladys que vinha visitar a família, enquanto essa estava na casa de mãe,  mas os produtores acharam melhor deixá-la como Gladys mesmo.
Sandra morreu em 20 de Julho de 1999, devido à uma complicação em uma cirugia cardíaca, aos 82 anos.



Abner Kravitz (George Tobias) - É casado com Gladys, detesta que a esposa fique bisbilhotando a vida dos Stephens. Está sempre fazendo algum hobby, quando Gladys o interrompe com uma nova fofoca sobre os vizinhos.
George morreu em 27 de Fevereiro de 1980, vítima de câncer na bexiga, aos 78 anos.


Larry Tate (David White) - É o patrão de James, um executivo bajulador que vive sempre correndo atrás de uma nova conta para sua agência de publicidade.
David White morreu no dia 27 de Novembro de 1990, vítima de um ataque cardíaco aos 74 anos. Trabalhou em outros seriados de sucesso como Dallas, Columbo, Dinastia e O Barco do Amor.



Louise Tate (Irene Vernon/Kasey Rogers) - É a esposa de Larry Tate, uma verdadeira dama que vive acompanhando o marido em eventos e jantares.
Irene Vernon morreu em 21 de Abril de 1998 aos 76 anos, de causas desconhecidas. Ela teria deixado a série em 1966, devido a doença do marido, algumas fontes dizem que ela saiu mesmo por insatisfação com papel no seriado.
Kasey Rogers morreu em 6 de Julho de 2006, aos 80 anos, vítima de câncer na garganta. Para o papel de Louise teve que pintar os cabelos, pois era ruiva. Escreveu 5 livros, um deles com receitas baseadas no seriado A Feiticeira.



Maurice (Maurice Evans) - Um feiticeiro poderoso e pai de Samatha, sempre aparece elegantemente vestido, ele é muito carinhoso com a filha e sempre entra em atrito com sua ex-mulher Endora, por terem pontos de vistas diferentes.
Maurice Evans morreu em 12 de Março de 1989 aos 87 anos, de insuficiência cardíaca.



Phyllis Stephens (Mabel Albertson) - É a mãe de James, adora dar pitaco na vida do filho. Vive pedindo ao marido Frank que a leve embora para casa, pois está com dor de cabeça.
Mabel morreu no dia 28 de Setembro de 1982, aos 81 anos, vítima da doença de Alzheimer.



Frank Stephens (Robert F. Simon/Roy Roberts) - É o pai de James, tem uma paciência enorme com a esposa Phyllis. Os atores Robert e Roy se alternavam, pois o contrato deles eram por episódio e também por disponibilidade.
Robert morreu no dia 29 de Novembro de 1992 e Roy faleceu no dia 28 de Maio de 1975, ambos de ataque cardíaco.



Dr. Bombay (Bernard Fox) É o excêntrico médico bruxo que cuida dos males sobrenaturais das feiticeiras. É um bon vivant que sempre aparece vestido exoticamente, vindo de alguma aventura.
Bernard continua vivo atualmente, ele repetiu o papel de Dr. Bombay no seriado spin-off Tabatha.



Esmeralda (Alice Ghostley) - É a empregada de Samantha, também é uma bruxa, que toda vez que espirra, acontece um inesperado feitiço.
Alice morreu em 21 de Setembro de 2001, vítima do câncer de colon aos 83 anos. A personagem Esmeralda surgiu como um "tapa buraco" no seriado, depois da morte de Marion Lorne, que vivia a Tia Clara, então ela surgiu em 1969, fazendo o papel da feiticeira atrapalhada.



Tio Arthur (Paul Lynde) - É o tio fanfarrão de Samantha e irmão de Endora, adora pregar peças e assustar James, surgindo no espelho da casa ou em lugares inusitados.
Paul morreu em 10 de Janeiro de 1982, aos 55 anos, vítima de um ataque cardíaco. Ele era gay, mas nunca assumiu, segundo os amigos mais próximos. Trabalhou dublando vozes de desenho animado para Hanna-Barbera.



Tabatha (Erin e Diane Murphy) - A filha de Samantha e James, herdou da mãe os poderes mágicos de bruxa.
Nos Estados Unidos, a lei americana exige que se contrate gêmeos para papéis infantis na televisão, para evitar o desgaste das crianças, então as irmãs se revezavam como a personagem. As atrizes Helen Hunt e Jodie Foster chegaram a fazer testes para o papel de Tabatha.



Adam Stephens (David e Greg Lawrence) Filho caçula de Samantha e James, irmão de Tabatha, também possui poderes mágicos como a mãe e a irmã. Também era um trabalho de revezamento de irmãos gêmeos.



Imagem: David Edwards/DailyCeleb/MediaPunch
David Lawrence e Erin Murphy que eram Adam e Tabatha Stephens no seriado, no evento Bewitched Fan Fare em 20 de Setembro de 2014.

Memorial ao seriado criado em 2005 em Salem, Estados Unidos

Bonecas da Eletric Tiki

Boneca da Eletric Tiki

Barbie Bewitched lançada pela Mattel em 2001

Barbie Bewitched lançada em 2011

Jogo de Tabuleiro

Essa era casa dos Stephens no seriado, saiba mais nessa postagem do blog

A planta da casa dos Stephens

Em 2004, a emissora japonesa Tokyo Broadcasting System produziu um remake do seriado, com o título de Okusama wa Majo, com 11 episódios.


Em 24 de Abril de 1976, estreiava pela rede ABC, o seriado spin-off Tabatha. Com a atriz Lisa Hartman como a protagonista e David Akrum como o seu irmão Adam. Nesse seriado, o único personagem do seriado original que aparecia era o Dr. Bombay.
Tabatha é uma assistente de produção que trabalha na emissora KXLA e é frequentemente estimulada para usar seus poderes mágicos pela sua tia Minerva, que é uma feiticeira.
O seriado tinha discrepâncias como Adam era o irmão mais velho de Tabatha e era mortal, bem diferente da versão original do seriado.
Elizabeth Montgomery teria sido convidada e recusou o convite, pois ela temia "queimar o seu filme", pois havia recebido várias cartas de fãs, que sentiram traídos por não terem colocado no papel da protagonista, a atriz Erin Murphy, que fez Tabatha na série de TV dos anos 60. 
Depois de 13 episódios, o seriado foi cancelado pela baixa receptividade dos telespectadores.

Lisa Hartman como Tabatha

Adam e Tabatha

Tia Minerva e Adam


Em 2005, Nora Ephron resolveu fazer uma homenagem ao seriado com o filme A Feiticeira, com Nicole Kidman, Shirley MacLaine e Will Ferrell. A história era sobre Isabel Bigelow, uma bruxa que resolve viver como uma mortal, ela é convidada para trabalhar no remake do seriado A Feiticeira.
O filme foi um fracasso de crítica e bilheteria, recebendo várias indicações para o Framboesa de Ouro (O Oscar dos piores filmes).


Mais algumas imagens sobre o seriado, para matar a saudade














Seriado lançado em DVD com 33 discos pela Sony Pictures

You Might Also Like

0 comentários