Os 40 anos do Orelhão

segunda-feira, maio 28, 2012

Em 1972, era lançado no Rio de Janeiro e São Paulo simultaneamente, um ícone do design brasileiro. Trata-se do Orelhão, a cabine telefônica criada pela arquiteta e designer Chu Ming Silveira (1941-1997), que na época chefiava a Departamento de Engenharia da Companhia Telefônica Brasileira
A ideia partiu do formato do ovo, que segundo a designer era a melhor forma acústica. O orelhão foi concebido em fibra de vidro que ao mesmo tempo era leve, porém muito resistente às intempéries. 
Os primeiros orelhões foram instalados pela Companhia Telefônica Brasileira (CTB) no Rio de Janeiro no dia 20 de Janeiro de 1972 por ocasião do dia de São Sebastião, padroeiro da cidade, em seguida foi São Paulo que recebeu as cabines no dia de seu aniversário, em 25 de Janeiro. O projeto foi e rapidamente se espalhou por todo o Brasil e até nos países da América Latina. 
Hoje em dia, mesmo com tantos aparelhos celulares, o bom e velho Orelhão está lá para quebrar um galho, quando a bateria do celular pifa. Um projeto genial e atemporal, provando que o bom design não morre jamais.


Projeto original do Orelhão


Comercial da Telesp (1981) sobre a morte do Orelhão, procurava combater o vandalismo contra os aparelhos.

Orelhinha, o "filhote" em acrílico do Orelhão


Orelhão gigante de Itu

Orelhão da CTB (1974)

Call Parade, transformando os Orelhões em obra de arte em São Paulo.


Para saber mais sobre a história do Orelhão, acesse aqui

You Might Also Like

1 comentários