Figurinistas de Cinema - Helen Rose

dezembro 29, 2011

Helen Rose é uma figurinista americana que nasceu em 02 de Fevereiro de 1904 em Chicago, é descendente de alemães e russos. Se formou pela Academia de Belas Artes de Chicago. Se mudou para Los Angeles em 1929, quando fez seu primeiro trabalho desenhando os figurinos do espetáculo no gelo Ice Follies. 
Nos anos 40, ela passou dois anos trabalhando na 20 th Century Fox, criando figurinos para musicais. Em 1943, a MGM contrata Helen depois de demitir o lendário figurinista Adrian, e trabalhou lá até os anos 60, depois resolveu pedir demissão e começar um negócio próprio. Escrevia para colunas de moda e nos anos 70, viajava pelos Estados Unidos com o "Helen Rose Show" no qual promovia desfiles de moda com os figurinos dos estúdios MGM.
Helen morreu em Palm Springs, Califórnia no dia 09 de Novembro de 1985.

Dentre seus trabalhos notáveis como figurinista temos:


1943 no filme Turbilhão (Coney Island) criou o figurino de Betty Grable

Ainda 1943 criou o figurino para Lena Horne no filme Tempestade de Ritmos (Stormy Weather)

Em 1946, os figurinos de Judy Garland e Virginia O´Brien no filme As Garçonetes de Harvey (The Harvey Girls)

Criou o exuberante figurino de Carmen Miranda para o filme Romance Carioca (Nancy goes to Rio) em 1950

Em 1952, desenhou o figurino de Lana Turner para o filme A Viúva Alegre (The Merry Widow)


Ainda em 1952, Helen Rose ganha o Oscar de Melhor Figurino pelo filme Assim Estava Escrito (The Bad and the Beautiful), aqui usado por Lana Turner também.

 Em 1955, Helen ganha o Oscar de Melhor Figurino pelo filme Eu Chorarei Amanhã (Ill Cry Tomorrow) aqui usado por Susan Hayward

No filme Mogambo de 1953, ela cria um look estilo safari para Grace Kelly


Em 1957 cria o figurino para Lauren Bacall no filme Teu Nome é Mulher (Designing Woman)

Helen criou o figurino de Elizabeth Taylor em 1957 no filme Gata em Teto de Zinco Quente (Cat on a Hot Tin Roof)

Em 1960, novamente cria o figurino para Elizabeth Taylor no filme Disque Butterfield 8

Não podemos esquecer o figurino de Doris Day no filme Ama-me ou Esquece-me de 1955

No filme Alta Sociedade (High Society) de 1956, criou vestidos incríveis para Grace Kelly

Ainda em 1956, criou novamente vestidos delicados e belos para Grace Kelly no filme O Cisne (The Swan)

Também criou o provocante vestido para Marilyn Monroe em 1954 no filme O Rio das Almas Perdidas (River of No Return)

O trabalho de figurinista de Helen  Rose nos estúdios MGM era tão valorizado que as atrizes Grace Kelly e Elizabeth Taylor se tornaram amigas pessoais dela. Grace e Liz pediram para Helen criar seus vestidos de noiva que ficaram famosos e copiados por todas.

Grace Kelly e Príncipe Rainier de Mônaco, 1956


Elizabeth Taylor e Conrad Hilton, 1950


You Might Also Like

0 comentários

Instagram