Entenda o que é Geração Baby Boom, X, Y e Z

maio 18, 2011

Muitas vezes ouvimos falar sobre geração x, y e z, esses termos geralmente são utilizados em sociologia, marketing e também em dados estatísticos para se definir e delimitar o comportamento de uma determinada população. Mas o que vem a ser isso? Vou explicar de uma forma bem resumida:

Geração Baby Boom: São as pessoas nascidas no período pós-Segunda Guerra Mundial, ou seja entre 1946 a 1964. 
Sociólogos e antropológos explicam que após a II Guerra Mundial, houve uma crescimento elevado no nascimento de bebês, alguns dizem que assim como os animais na natureza, o homem se sentiu ameaçado na guerra e de maneira instintiva resolveram perpertuar sua espécie. 
Foi a geração do otimismo, pois foi o período econômico muito bom para história da humanidade, os países se reerguiam e o Estados Unidos fortalecido se tornava uma grande potência influencia o estilo de vida do regime capitalista.


Geração X: São aqueles nascidos entre 1965 e 1978, o termo foi criado por Jane Deverson e o jornalista Charles Hamblet que estudavam a juventude britânica, segundo os estudos, os jovens eram ateus, acreditavam no amor livre, odiavam os pais e a Rainha Elizabeth II. O X vem X-rated ou seja de exclusão, não eram aceitos pela sociedade, eram segregados.
Foi a geração que criou a contracultura, faziam de tudo para viver o oposto da geração anterior como forma de protesto.
Graças a Geração X, os jovens conseguiram uma fatia grande no mercado, pois na Geração Baby Boom, tudo era feito para ser familiar. Foi também essa geração que experimentou os avanços na ciência e da indústria química.
Na pirâmide social mundial, são a grande maioria da população juntamente com a geração Y.
É uma geração conservadora em matéria de bens e consumos, gostam de consumir os produtos que conhecem desde a infância. São cautelosos na hora da compras.

Geraçao Y: São os nascidos entre 1979 e 1990, conhecidos também como a geração do Milênio e geração Internet.
Essa geração pegou a fase da transição analógica para digital, geralmente tem muita facilidade de trabalhar com a tecnologia do que os nascidos na geração anterior.
É uma geração mimada, pois pegou a fase que as mulheres começaram a entrar no mercado de trabalho e para compensar a ausência, elas enchiam os filhos com presentes.
O pessoal da Geração Y desde cedo é acostumada a cumprir multitarefas ou seja, fazem curso de informática, estudam inglês, praticam algum esporte e ainda tentam aprender a tocar algum instrumento musical, encaixando tudo isso em agendas.
É uma geração consumista, assim como a geração X, também gostam de consumir os produtos conhecidos desde a infância.


Geração Z: São os nascidos de 1991 até os dias de hoje, é a geração 100% digital.
É a geração que vive conectada na Internet e interage com os amigos através de redes sociais, messenger, torpedos de celular e e-mail.
Como cresceram num mundo de tecnologia e cheio de informação, já encontraram tudo "mastigado", pois as gerações anteriores conquistaram tudo que se tem hoje e por isso não se interessam por nada, e vivem zapeando entre canais da TV, Internet, Video Game e mp3 player. Basta olhar na praça de alimentação dos shoppings, eles manuseiam celulares e mandam torpedos freneticamente.
Já são acostumados com a figura da mãe trabalhando fora, alguns cresceram sem a figura paterna, tendo uma estrutura de família matriarcal.
Os especialistas em mercado de trabalho, afirmam que por causa de inconstância da geração Z, eles serão os piores profissionais do mercado, pois são insubordinados. São a minoria na população mundial, pois com as mulheres trabalhando fora, elas passaram a gerar menos filhos, o que fez com a pirâmide social se invertesse dos anos 90 para cá.
É a geração do efêmero, como consumidores já tem em mente que produtos são descartáveis. Um produto lançado no ano passado é visto como uma antiguidade .

You Might Also Like

0 Comments

Sobre Mim

Sobre Mim
João Lima Jr. - Designer, ilustrador, webwriter,sonhador nato,uma pessoa agridoce com imaginação fértil que adora artes, café, cinema, música lounge, fotografia e coisas retrô.

O Blog Virou Revista